Palestra sobre Alimentação Saudável e Cálculo Renal

quarta-feira, Setembro 6, 2017

A principal função do rim é manter o equilíbrio do organismo com relação aos líquidos e demais substâncias orgânicas, realizando continuamente a filtração do sangue. O resultado deste processo é a formação da urina.

 

Uma doença muito comum nos dias atuais que afeta esse órgão é a nefrolitíase (também conhecida por cálculo renal ou “pedra nos rins”). Em um levantamento feito em nossa empresa, notamos que aproximadamente 4% de nossos colaboradores sofrem com este problema. Visando o bem estar do colaborador, trouxemos a Nutricionista Jéssica Souza Martins, Graduada em Nutrição e Pós Graduada em Nutrição Clínica e Esportiva, para falar um pouco sobre a importância da alimentação saudável para evitar doenças como a nefrolitíase, que vem aumentando devido as mudanças ambientais e socioeconômicas, que consequentemente influenciaram nas mudanças da alimentação.

 

Jéssica explicou que os cálculos renais se formam quando as concentrações de determinados componentes na urina atingem um nível em que é possível a cristalização. Por isso a alimentação exerce um importante papel, já que alguns nutrientes influenciam na composição da urina podendo potencializar ou inibir a formação dos cálculos. Não é recomendado comer neste caso: espinafre, beterraba, cacau, além de alguns refrigerantes, chás (como o chá preto e mate) e amendoim, devido serem alimentos com elevados teores de oxalato. Aumentar o consumo de fibras, pois estas ajuda a reduzir as concentrações de cálcio na urina, reduzindo a formação de pedras. O sal de cozinha, alimentos industrializados e embutidos devem ser evitados, por apresentarem grandes quantidades de sódio. Já a baixa ingestão de potássio pode promover maior concentração de cálcio na urina, sendo importante consumir frutas e vegetais.

 

É importante lembrar que Independente do tipo de cálculo ou suas causas, é necessário consumir bastante líquidos (como água, sucos de frutas) para produção de grandes volumes de urina diariamente. A boa hidratação mantém a urina diluída, prevenindo a cristalização dos componentes formadores de cálculos renais. Jéssica ressalta que mesmo diante das orientações passadas por ela, é essencial procurar e fazer um acompanhamento com um profissional Nutricionista para orientar cada caso específico, pois existem vários tipos de cálculos renais, geralmente sendo compostos de sais de cálcio (sendo estes cálculos geralmente os mais comuns. São uma combinação de cálcio, oxalato, fosfato ou carbonato), cistina, ácido úrico ou estruvita.

 

A palestra aconteceu na Express de Planalto Verde, região de Caiapônia, e contou com 12 de nossos colaboradores. Agradecemos a todos os presentes por contribuírem com suas interações e dúvidas, ações importantes para esclarecer a fundo o assunto. Agradecemos também a Nutricionista Jéssica, pela parceria formada e por conseguir transmitir um pouco do seu conhecimento aos nossos colaborados de forma segura, extrovertida e eficaz. Fazendo com que eles além de aprender, queiram também praticar o aprendizado. 

 

  



Share